Categoria ARTES

porRiciel Oliveira

As Cores que Formam Tudo na Vida

As Cores que Formam Tudo, que pela manha, aos primeiros raios solares, encontramos uma infinidade de cores que se mesclam junto a tudo que se move pelas ruas, pelos campos e cidades; vemos através das janelas de nossas casas, carros, trens ou ônibus. Um verdadeiro arco íris se mostra a nossa vista, reluzindo colorido, espetáculo lindo que nem todos os olhos são capazes de ver, apenas aqueles com um filtro muito especial podem contemplar o colorido de tudo que existe.

primeiros rais de luz

primeiros rais de luz

Alguns pintores gostam do estilo de pintar tudo muito colorido, tudo que existe é visto numa gama infinita de cores de tons; mas parece muito estranho para algumas pessoas, para outras parece simplesmente belo, o colorido sempre agrada quando há uma harmonia, assim foge do excesso e do berrante. Sabemos que ao observar a natureza através de um filtro especial podemos ver tudo colorido,  afinal a cor branca é uma mistura de todas as cores; e aquelas cores que vemos também são uma mistura de outras cores que se fundem e se complementam. As cores são por si só um espetáculo a parte, além daquilo que se pinta, as cores tem o seu poder de atração, poder de conquistar os corações e iluminar vidas escuras, diante de um quadro colorido e iluminado sentimos nosso espirito se transportar bem rápido para um mundo de sonho e imaginação.

Diante de um quadro voltamos a ser crianças, a deslumbrar os contornos coloridos, por que tudo é cor, o mundo é colorido, embora alguns o veem escuro e nebuloso; com certeza isso é reflexo do próprio estado de espirito, um espirito livre e que vive em harmonia com a natureza e em paz consigo mesmo, pode contemplar quão belo e colorido é o nosso universo.

Alguns artistas que usam uma gama variada de cores: VOKA, SUNCAGE

Pintura Colorida

Pintura Colorida

Hendrix Image

Assuntos do Artigo:
  • Realismo no Brasil Almeida Junior
  • Pintura natureza morta
  • artistas e obras da arte moderna
  • oswaldo goeldi obras mais importantes
  • artistas brasileiros que usam formas geometricas
  • artistas que trabalha com fotografia
  • obras mais famosas da semana da arte moderna
porRiciel Oliveira

O Verdadeiro Valor da Arte no Mundo

O amante da arte nem sempre produz arte, o artista sim, produz o que gosta e o que gosta de fazer é arte, a materialização de algo que imagina ou quer fazer, pode ser chamada de obra de arte, podendo ter um valor no mundo e até mesmo ser imensurável. O homem não produz tudo aquilo que gosta, produz pouquíssimas coisas na verdade, é bem mais fácil e cômodo possuir o que deseja sem ter o trabalho, uma grande diferença em relação ao artista, este sim tem o prazer em produzir o que gosta, fazer aquilo que deseja, por isso o artista é alguém que trabalha não só pela recompensa, mas por necessidade, mesmo que não aparente, seu trabalho é algo que bem poucos querem fazer apesar de gostarem.

Para todo trabalho é preciso disposição e isso não é algo que se vende ou se encontra em alguma loja, certamente ela existe de forma bem mais forte na pessoa que gosta daquilo que faz e quando faz o faz para ser algo admirável, por isso é bem raro nós vermos artistas em empresas ou mesmo autonomamente, pois nem todos encontraram para fazer aquilo que realmente se identificavam. Quando alguém encontra algo que realmente lhe é prazeroso tudo que faz será uma verdadeira obra de arte. Por isso encontramos bons médicos, bons engenheiros, bons professores, bons vendedores etc, pessoas que trabalham felizes e fazem o que sabem com perfeição, porém o que faz aquilo que não gosta jamais alcançará a perfeição naquilo que faz.

O valor de um trabalho artistico

O artista caminha sempre em busca da perfeição, sempre está determinado a dar o seu melhor, não vai parar de fazer o seu melhor ainda que não seja reconhecido por isso, mas vai continuar buscando tudo o que quer fazendo o que gosta de fazer. Com certeza é uma palavra chave para pessoas que estão procurando se definir numa determinada profissão, pois vemos muitos profissionais desempenhando pessimamente suas funções, trabalhando com má vontade e prejudicando o desempenho de outras pessoas. Podemos dizer que todas as pessoas precisam ser artistas na vida para produzirem o precisam, para alcançar seus objetivos e serem felizes, vemos geralmente que o artista é uma pessoa feliz, por que se realiza naquilo que faz e tudo que faz tem realmente um grande valor.

Eis a dica importante, para ser um artista e ser valorizado naquilo que faz: É preciso fazer o que gosta e com certeza, seu trabalho será admirado e terá valor, as metas podem ser alcançadas e virão as conquistas, a escolha é muito importante na hora de definir uma profissão ou um trabalho. Com certeza o mundo estaria bem mais rico se todos tivessem um pouco de artista ou simplesmente fizessem o que fazem com mais amor e carinho.

O VALOR DA ARTE

porRiciel Oliveira

O Desenho como forma de Terapia e Relaxamento

Desenho darwin

O desenho pode ser uma forma de distração e relaxamento, uma fórmula eficaz para o controle da ansiedade, pois quando estamos a desenhar ficamos concentrados, focado num pequeno pedaço de papel e traços que vão ganhando forma até chegar ao ponto esperado. No meio desse processo nossa mente se esquece de muitas ocorrências que nos causaram alguma perturbação, quando nos concentramos num desenho, podemos simplesmente viajar e esquecer-se do que esta a nossa volta, desta forma podemos nos livrar de certos pensamentos negativos, o que pode nos tornar mais calmos em certos momentos.

Assim como a pintura o ato de desenhar pode dar grande prazer e com algumas técnicas podemos criar verdadeiras obras de arte, vemos os exemplos das revistas em quadrinhos infantis, sem contar as aventuras de Tex, Conan o Barbaro e os Mangás que fazem grande sucesso entre jovens e adultos.

children tibet 001

Por outro lado sabemos que um bom pintor precisa ser um bom desenhista, o contrário não é necessário, muito embora no desenho podemos desenvolver os efeitos de claro e escuro, sombras, efeitos que vão dar mais qualidade ao nosso trabalho. Uma coisa é certa o desenho é a base para uma infinidade de trabalhos artísticos, seja em decoração, projetos de jardins, fachadas, desing de vestuários, calçados, jóias etc.

Vamos então começar a rabiscar e desenhar por que desenhar e pintar é só começar para nunca mais parar.

desenho menino tibet 001

Assuntos do Artigo:
  • desenho terapia
porRiciel Oliveira

Desenhando e Fazendo um Desenho Rápido ou Rabisco

Desenhando e Fazendo um Desenho Rápido ou Rabisco

desenhando figuras pessoas

Desenhando e rabiscando num papel qualquer, começando com um rabisco qualquer, assim se faz um desenho, basta um pedaço de papel e um lápis simples, junto a uma vontade de projetar algo sobre o nada, uma folha em branco, o local perfeito para o inicio de algo que ficará gravado e guardado em algum caderno.

É interessante que se guarde bem os seus desenhos porque depois de algum tempo podemos vê-los e comparar, ver a nossa evolução, pode ter certeza que, o seu traço vai mudando com tempo, melhorando quero dizer, comparando podemos achar erros e melhorar nosso desenho, mas é preciso começar e após começar nunca parar, pois o treino é importante para a evolução, para o aperfeiçoamento da técnica.

Assim como na música o desenho exige muito treino, o ideal é todos os dias, podemos utilizar um caderno pequeno carregando-o conosco, assim que aparecer uma oportunidade começamos, até mesmo esperando o trem ou o ônibus, andando pela rua, vamos encontrar uma infinidade de motivos para colocarmos no papel.

Fiz alguns desenhos que começaram como um rabisco e foram feitos em menos de minuto, sem importar muito com as formas, quanto menos você se importar com as formas mais originalidade e qualidade será alcançada , originalidade é algo que dificilmente se consegue imitar.

desenho caneta pencil

 

desenho pencil

 

 

 

desenho-Cristo-lapis

Espero que tenham gostado, agora é só começar a rabiscar e tirar os seus desenhos, existe uma teoria que todos nos somos dotados com a capacidade de desenhar, só precisamos desenvolver e aperfeiçoar o que já é nato no ser humano. Voce acreditando ou não, se começar agora a desenhar vai sair algo que voce mesmo irá se surpreender.

Até a próxima com mais alguns desenhos e rabiscos.

Assuntos do Artigo:
  • um desenho
porRiciel Oliveira

O que é música? Qual a origem da música? História e Arte

O que é música? Qual a origem da música? Essa é a primeira pergunta que deve ser feita ao iniciante nas aulas de música, existem diversas definições, mas uma é sem dúvida muito adequada: A música é a arte de manifestar os diversos afetos da alma mediante o som. Sim, manifestar, apresentar e expor aquilo que esta sendo executado dentro da mente misturado aos sentimentos que dominam o coração, isso faz com que a arte musical seja uma linguagem universal, compreendida e sentida por qualquer ser que a possa ouvir e sentir.

A sua origem não pode ser definida com precisão, acredita-se que entre os homens primitivos já existiam rituais em que alguns tipos de sons eram reproduzidos, não da forma como conhecemos hoje com tempos espaços e regras definidas, surgiu muito antes da escrita como uma das artes primitivas que evoluíram e chegaram ao nosso tempo de forma evoluída.

historia-musica-arte

Na Grécia antiga foi onde surgiu primeiramente o conceito de música, o nome relaciona-se a “Mousiké”, que esta relacionada à Arte das Musas, na mitologia Grega as musas eram as deusas que dominavam essa arte, tambem a Dança, a poesia e eram responsáveis pelo conhecimento, suas imagens eram veneradas por todos os artistas, filósofos e poetas da época, já o contrário “Amousos” que significa não musical, estava relacionado as pessoas ignorantes e sem cultura, ter o conhecimento nessa arte era então sinônimo de sabedoria.

Em um sentido mais amplo esta associado a “Manthanein” igual a aprender, verbo este que é a origem da palavra “Matemática”. A música tinha uma função importantíssima na sociedade da época e por estar interligada a arte ela refletia diretamente na cultura, sendo utilizada como uma ferramenta de preservação e transmissão do legado cultural.

O pensamento platônico queria que o conhecimento musical fosse utilizado com propósitos educacionais e morais, porém na idade média a igreja já a utilizava com a finalidade de aproximar o homem a Deus, desenvolveram então cursos de canto e uma produção musical que se voltava exclusivamente aos objetivos litúrgicos da igreja, distanciando-a dos propósitos de uso universal e educacional, como forma de inspiração e criatividade cultural, ficando tais conhecimentos restrito aos clérigos e intelectuais da igreja, outras manifestações musicais que não possuíssem fins litúrgicos eram consideradas profanas pela igreja que monopolizava o conhecimento mais erudito.

Cada sociedade possui por herança um patrimônio cultural musical, esse retrata a cultura de gerações passadas carregando imagens e historias que levam as raízes de um povo, portanto através de seus diversos estilos são reflexos das diferenças culturais, políticas e econômicas a qual estamos inseridos.

O estilo musical, portanto não determina a classe social do individuo, pois cada ser é capaz de usá-la  para representar a sua própria realidade criando o seu próprio repertório, representando toda a esfera social a que se esta inserido, é o que percebemos ao ouvir uma canção de um operário, de um homem do campo e de uma elite, suas cantigas demonstram experiências claras do seu cotidiano num contexto próprio, são manifestas através da junção dos mais diferentes ritmos e estilos, formando assim uma maneira diversificada em que as pessoas abordão os mais variados temas.

 

Assuntos do Artigo:
  • a musica e sua origem
porRiciel Oliveira

Hip Hop Art e Poesia Hip Hop Instrumental

Hip Hop Art e Poesia, Hip Hop instrumental, estilo musical que nasceu no Bronx (EUA) entre as comunidades latinas, afro e jamaicanas, da periferia do Bronx la pela década de 70, espalhou-se por todo o mundo tornando-se uma arte, difundida principalmente entre as comunidades jovens que utilizam a musica como uma forma de protesto. O Hip Hop passou a ser reconhecido através do disc-jockey: Africa Bambaataa, reconhecido como um dos criadores do movimento Rap, que se tornou uma arma de protesto contra a discrimunação e os problemas que mais atingem as classes menos favorecidas.

Com o passar dos anos esse estilo musical vem ganhando qualidade, tanto na poesia como na instrumentalização, um som que ganhou o mundo e se faz presente em todos os recantos do mundo. A cultura  Hip Hop esta dividida em quatro patamares principais: A Breakdance, o DJing, o Rap e o Grafitti, tudo esta também muito bem definido atraves de uma moda muito peculiar e as gírias, marcas próprias do mundo Hip Hop. O grfitti é uma forma de demarcar o território, através de pichações em becos, muros e trens, mas a partir dos anos 80 essas pichações passaram a ganhar uma nítida melhora na sua qualidade e estão se tornando verdadeiras obras artisticas. No Brasil o Hip Hop vem ganhando esse respeito de uma grande parte da população, principalmente pelo nítido distanciamento dos pichadores.

O estilo Hip Hop tornou-se também um som romanticoe melancólico, um som mais ameno que agrada ouvidos mais sensíveis, hoje é comum ouvir crianças em todas as comunidades que arriscam uma poesia em ritmo de Rap, muito se copia do estilo quando se faz qualquer apresentação de dança, seja Pop ou mesmo Funk, o estilo Hip Hop realmente domina nas apresentações de dança de rua, nada se compara com esse estilo.

 

 

 

porRiciel Oliveira

Origami – Arte Milenar de Dobradura Japonesa

Origami Arte Milenar de Dobradura Japonesa surgiu nos lares japoneses como uma brincadeira e se tornou muito popular e uma arte tradicional que era transmitido verbalmente de geração a geração. O origami usa apenas o papel como matéria básica que é dobrado de uma forma combinada que dá forma a diversos desenhos, o papel é quadrado e pode ter cores e diversos tipos de estampas, o papel é apenas dobrado e não se corta nem se usa cola para dar formas aos trabalhos, muito embora o origami tradicional do Japão praticado desde meados de 1600 até 1868 era menos rigoroso e permitia até mesmo o corte dos papeis,, também era permitido o uso de formas que não eram quadradas; tipo circular ou retangular etc.

O origami passou a se tornar mais popular a partir do momento em que os papéis começaram a se tornar mais baratos, devido aos novos métodos de produção os papéis tornaram-se mais comuns entre as pessoas menos abastadas, mesmo assim as pessoas procuravam não desperdiçar os restos de papel e usavam na criação de seus origamis.

A grande alavanca veio com a publicação do primeiro livro que ensinava um conjunto de instruções de origami para se criar um pássaro sagrado da India, em 1845 o livro Kan no Mado foi lançado e continha mais de 150 modelos de origamis, a partir daí o origami veio a ser o que é hoje, uma atividade recreativa em todo lar japonês.

Mas não são apenas os japoneses que usam a dobradura de papel para produzir arte, diversas culturas no mundo conhecem essa arte, os Mouros trouxeram para a Espanha após as invasões árabes, da Espanha veio para a América do Sul com as novas rotas do comércio, depois se espalhou pela Europa e depois nos Estados Unidos. Na Alemanha foi introduzido no currículo das atividades pré-escolares, esse movimento foi chamado de Kindergarten e também foi levado ao Japão, sendo ensinado nas escolas acabaram se unindo ao tradicional origami japonês.

 

Podemos destacar diversos nomes que lançaram livros sobre o assunto:

Akira Yoshizawa é o criador de um repertório mais moderno;

Bruno Ferraz e Carlos Genova são autores que lançaram diversos livros no Brasil;

Issei Yoshino é um autor que deu inicio as criações mais complexas de origamis, como os multimodulares de esqueletos de tiranossauros etc.

Kunihiko Kasahara é especialista em origamis poliédricos e animais;

Jonh Montroll é um grande divulgador da cultura no ocidente e já lançou mais de 15 livros no assunto.

Robert Harbin tornou o origami muito popular na Inglaterra, incluindo até programas de TV onde fazia algumas apresentações para divulgar e popularizar a arte.

Robert Lang é atualmente o nome mais expoente do origami no mundo com muitos livros lançados, tornou-se muito famoso pelos muitos modelos de animais que criou.

Satoshi Kamiya é um mito quando se fala na arte, considerado um gênio criador desenvolveu os modelos super complexos.

Tadashi Mori é criador de origamis e grande divulgador dessa arte, possui inúmeros vídeos onde ensina e apresenta trabalhos de outros criadores, assistir seus vídeos é estar a um passo de se apaixonar pela arte e começar a praticar.

 

Que material preciso para começar a praticar? È muito simples começar e existem infinidades de papéis,  alguns são caros e importados, mas com um bloco de papel para dobraduras origami japonês que pode ser encontrado em qualquer papelaria já é possível começar. Depois basta assistir alguns vídeos no próprio YouTube e se aperfeiçoar no assunto. Também pode-se cortar o próprio papel nas medidas exatas e confeccionar seus modelos com um papel que muitas vezes esta guardado em alguma gaveta de sua casa. Mãos a obra e boas dobraduras.

 

 

 

 

 

 

porRiciel Oliveira

Pintura Decorativa, Pinturas de Paisagem e Marinas

Paisagem Rural Túlio Dias

Que estilo de arte devo colocar em minha casa? A arte é democrática e naturalmente deve ser respeitada toda forma de expressão artística, mas quanto ao que se deve colocar nas paredes de uma residência, realmente tem que estar de acordo com o gosto de quem vive nela, não se deve comprar algo por que é caro ou alguém disse que aquilo é a melhor arte, se não agradar deve ser dispensada e aquilo que realmente apreciamos é o que colocamos em nossa casa, não deve existir uma regra geral para o que se deve por e o que não por em uma casa, afinal cada um manda na sua, regra mesmo é adquirir aquilo que gosta e que achou certa beleza. Exceto é claro para aquelas pessoas que investem em arte e compram simplesmente para investimento, não estão preocupados com o que combina ou não, mas sim com o quanto rende cada obra ou o nome que assina aquela obra.

Tulio Dias PinturaO que uma obra precisa ter para ser boa? Primeiro ela precisa agradar e ter uma composição dentro de proporções no mínimo adequadas, ainda assim os gostos são variáveis demais, e muitas vezes são motivos para distorções e aberrações de cores e proporções irreais, não importa muito para aquele que consegue admirar e ver em tudo alguma beleza ou algo que representa a arte. Dessa forma a arte deve ser admirada e não apedrejada pelo estilo que a compõe, ela é a forma que alguém usa para transmitir o que sente, para deixar algo que mude um ambiente ou mude uma ideia, ou registre um fato, um tempo ou uma era, a obra de arte tem uma finalidade e a grande sacada esta em saber por que uma obra foi criada, mas; cá entre nós, às vezes queremos mesmo aquela que foi pintada a beira de um curral, mas que consegue transmitir um universo de encantos, na mais simples das aldeias, mas que consegue revelar belezas raras e preciosas, essa é a obra de arte.

linda pintura de Túlio Dias

 

Assuntos do Artigo:
  • o pintura a paisagens
  • paisagem marina para pintura
  • pinturas paisagens