Scroll Top

Generalidades

ENERGIA LIMPA PARA REDUÇÃO DE GÁS CARBONO – QUE É CRÉDITO DE CARBONO

créditos de carbono

Vamos imaginar uma grande usina nos Estados Unidos ou na Europa responsável pela geração de energia, que funciona à base de carvão ou de petróleo e que movimenta toda uma região industrializada. Esta usina não poderá não poderá em curto ou médio prazo, reduzir sua emissão de gás carbono na atmosfera, até porque não é possível se converter parte do modelo, se converte uma usina num todo. Esta usina precisa então ser transformada de uma usina térmica a carvão ou petróleo em uma usina queimando outro tipo de combustível, o que não é nada fácil. Então, a relutância dos Estados Unidos em fazer valer o Protocolo de Kyoto é resultante de pressão exercida no Congresso Americano para que isso não ocorra.

O Brasil, como tem sido historicamente um país de diplomacia competente, propôs uma inclusão ao Protocolo de Kyoto que se refere ao mecanismo de desenvolvimento limpo e que diz mais ou menos o seguinte: Esta usina do hemisfério norte, por exemplo, que esta emitindo Co2 e que não tem tempo suficiente para fazer uma reconversão dentro dos prazos estabelecidos pelo protocolo, poderá pagar para que alguém aqui no Brasil, na Argentina ou na África, através de um sistema de produção vegetal, capte carbono da atmosfera e transforme esse carbono em celulose. Esse sistema de produção vegetal poderá fixar volume de carbono igual ou menor que aquele emitido pela usina em questão e esta deverá financiar o empreendimento agrícola compensador de sua emissão, chamamos isso de crédito de carbono.

Exercício e Aplicação do MDL

Quando se começou a falar em mecanismo de desenvolvimento limpo, quase que exclusivamente se pensou na fixação de carbono através de florestas pelo fenômeno da fotossíntese, em que o vegetal paga o carbono da atmosfera e transforma em celulose. Se for feita uma plantação de mamona, por exemplo, no ciclo vegetativo da planta esta sendo fixado carbono, depois a mamona produz um grão que vai dar um óleo e esse pode substituir o diesel e emitir menos Co2, fazendo nesse caso um duplo MDL.

A partir de então começou a se pensar em vários vegetais que trouxeram esta vantagem, ou seja, fixar carbono através de biomassa no seu ciclo vegetativo e desenvolver um grão que produzisse óleo vegetal substitutivo ao óleo diesel. E é nessa hora que cresce a importância do Brasil. A já chamada hoje agricultura energética ou, aquela que vai se dirigir especificamente para produzir óleos vegetais, bem como álcool e o bagaço de cana.

 

Comente Via FaceBook

Comentários

1 Estrelinha =(2 Estrelinhas3 Estrelinhas4 Estrelinhas5 Estrelinhas =) Classifique Nosso Artigo de 1 à 5 Estrelas :)
Loading...

Artigos Relacionados à ENERGIA LIMPA PARA REDUÇÃO DE GÁS CARBONO – QUE É CRÉDITO DE CARBONO!